Manutenção doméstica 

A manutenção residencial preventiva é uma revisão periódica de um imóvel com o objetivo de evitar falhas, problemas e acidentes. Garante a preservação da estrutura física do imóvel, mantendo-o valioso e aumentando a durabilidade de móveis, equipamentos e instalações. O processo começa com uma vistoria e em seguida são feitos pequenos reparos nos possíveis danos identificados durante a vistoria, além de reformas e limpezas.

A manutenção residencial preventiva é sinônimo de economia no longo prazo porque a prevenção evita grandes gastos no futuro. Caso seja detectado algum problema, como ferrugem no sifão da pia da cozinha ou outro, um reparo imediato deve ser feito, pois o investimento em um reparo simples sai mais barato do que ter que substituir um móvel danificado por um grande vazamento. Além disso, vazamentos não detectados podem aumentar significativamente a conta de água. A manutenção residencial preventiva também evita grandes emergências e situações em que o morador precise agir com urgência, quebrando o horário para resolver o problema ou pagando mais caro para um profissional resolver a questão de última hora. A manutenção residencial preventiva também reflete no valor do imóvel, pois o estado de conservação pode influenciar na decisão dos futuros compradores. Com a manutenção preventiva é possível fazer um cronograma de reparos para conciliar tempo e orçamento, listando as devidas prioridades. Manter os reparos em dia aumenta a vida útil de móveis, equipamentos e instalações. A limpeza periódica de pisos, máquinas e equipamentos, renovação da pintura do imóvel a cada 5 anos, manutenção do rejunte para evitar infiltrações, entre outros procedimentos que podem ser feitos com tranquilidade, contribuem para aumentar a durabilidade desses itens e, consequentemente, evitar maiores danos futuros. despesas. A manutenção preventiva pode ser simples, devendo-se atentar principalmente para detalhes como instalações elétricas e hidráulicas, evitando infiltrações e as consequências delas decorrentes, como mofo. Se o reparo necessário for simples, como limpeza de calhas, vedação de tubulações e retoques de pintura, o morador pode fazer por conta própria. Porém, se a manutenção exigir certos conhecimentos técnicos ou apresentar riscos, como substituição de tubulações elétricas ou hidráulicas, é aconselhável consultar um especialista. A manutenção, que também inclui a limpeza, pode ser dividida em tarefas semanais, mensais e anuais. É possível aspirar semanalmente carpetes, tapetes e sofás, limpar filtros de máquinas de lavar e secar, verificar vazamentos e o estado de torneiras, chuveiros, fechaduras de janelas e portas. Mensalmente é possível desinfetar internamente os armários para evitar traças, avaliar tetos, pisos e paredes para verificar se há manchas de infiltração, mofo.

Trabalho prático Manutenção e Remodelação.